Abate e transplante

As operações de transplante implicam sempre a aplicação de técnicas, adaptadas a cada caso, deforma a permitir a deslocação de árvores para um local diferente da sua origem.

Em função do local onde se encontram, da espécie em questão, do porte e estrutura das árvores, estado de conservação da parte aérea ou do sistema radicular, deverá definir-se qual a técnica a aplicar.

Em suma essas técnicas englobam-se dentro de três categorias: transplante manual, transplante mecânico e transplante misto (sempre que se recorre ás duas técnicas anteriores).

A salvaguarda e a minimização dos danos no exemplar a transplantar será sempre a principal preocupação em todas as operações e como tal é essencial tomar medidas de salvaguarda para protecção não só da copa como principalmente das raízes. O contacto com o sistema radicular é quase sempre inevitável e deve sempre ser feito de forma o mais cautelosa possível.

Para além das diversas técnicas de transplante manuais, em casos de maior rigor e garantia, recorre-se muitas vezes ao sistema puramente mecânico. Nesta técnica destaca-se um método alemão de transplante denominado Sistema Optimal, considerado o mais fiável da Europa. Este método de transplante permite conservar 90% do sistema radicular da árvore. Independentemente da idade, os processos de transplante realizados através deste sistema atingem elevadas taxas de sucesso. Apesar da operação de transplante ser rápida, requer uma preparação do terreno e da própria árvore.

Este transplante permite a preservação de árvores que de outro modo seriam abatidas no decorrer das obras de construção civil.

Na maioria dos casos, as operações de transplante resultam da necessidade de intervenções de construção civil, que não se coadunam com a sua presença em determinado local. Desta forma, o transplante apresenta-se sempre como alternativa ao seu abate.

abate de árvores é o processo técnico utilizado em última estância, efectuado perante a impossibilidade ou inviabilidade de transplante, assim como em casos de estado fitossanitário irrecuperável ou perda confirmada.